Vinho e Calor (Por Fátima Santoro)

Os dias já estão mais quentes e então o que fazer com os vinhos, o que beber com o calor? Bom, no caso de conservação dos vinhos, temos que tomar alguns cuidados para não perdermos a bebida, e no caso do consumo alguns truquezinhos vão bem com a subida dos termômetros.

Quem tem adega, tem uma preocupação a menos, mas mesmo assim tem que ficar de olho se está tudo funcionando direitinho, pois existem algumas adegas com o funcionamento termoelétrico que não é tão adequado ao nosso clima e no verão costuma dar muito problema quando a temperatura dentro da adega não corresponde ao que marca no mostrador, ficando até 10ºC a mais e tirando a temperatura ideal de guarda do vinho. As adegas mais “fiéis” são as que têm o compressor (que lembra o motor de uma geladeira), pois estas dão muito menos manutenção por estarem mais adequadas ao nosso clima. Para quem não tem adega, o ideal é não deixar o vinho passar pelo calor estridente do nosso verão, pois pode “matar” o vinho. Ou bebemos os vinhos ou então teremos alguns trabalhos manuais diários para tentar tapear o calor. Coloque as garrafas dos vinhos deitados em um local longe da luz e do calor (sem contato com paredes que tomam sol) e de preferência num ambiente fechado (vamos imaginar um armário). Um truquezinho é colocar algumas garrafas de gelo (garrafas de água congelada) no mesmo ambiente em que estão guardados os vinhos, mas atenção tem que se ter o cuidado de trocar as garrafas antes mesmo de elas derreterem, pois perde-se temperatura. E também é só para ajudar a passar uma temporada e beber os vinhos, pois os vinhos de guarda precisam mesmo da estabilidade de uma adega, e os vinhos brancos e espumantes podem ir para a geladeira e ficarem lá até quase a hora de beber. Cerca de meia hora antes de abrir o vinho (branco, rosés e espumantes) eles podem ir para o congelador, porque enquanto se tira a garrafa até o momento de beber, o contato com o calor e com as mãos quentes faz com que o vinho vá ganhando temperatura e se tivermos estes pequenos cuidados antes, ganhamos na qualidade do vinho servido, pois o ideal é que ele ganhe temperatura na taça e a gente sinta os seus aromas e sabor enquanto ele vai “abrindo”.

Em relação a escolha dos vinhos, algumas atitudes também servem de coringas para melhorar as condições e uma delas é consumir vinhos mais leves. Existem vinhos brancos que costumamos dizer que é vinho de piscina ou vinho de praia, e queremos dizer com isso que eles são leves, aromáticos e vão muito bem com o calor. Os vinhos rosés também têm este efeito, podem ser consumidos com petiscos como queijos, frios em geral, porções, etc. Os vinhos espumantes, brancos e rosés na sua maioria, vão muito bem com petiscos, acompanhando pratos de entrada e até mesmo pratos principais, por exemplo, sushi vai muito bem com espumantes bem secos (extra brut), as comidas mais pesadas, com maior teor de gordura ficam muito bem acompanhadas com vinhos mais ácidos (o Champagne tem uma acidez mais acentuada), e todos eles nos dão ótimas sensações neste calor.

Os vinhos tintos também têm vez com calor, basta optar pelos mais leves, menos encorpados para petiscos, entradas e comidas leves, mas se você quiser beber um vinho bem encorpado no calor também não tem problema não, pois basta deixá-los numa temperatura um pouquinho só mais fria (se estamos acostumados com 18ºC por exemplo, colocamos a 16,5 – 17º e deixamos a garrafa em local resfriado enquanto estiver aberta para não ganhar temperatura. Se o vinho que você vai beber precisa ser areado ou decantado, coloque o decantador de vinhos em uma vasilha com um pouco de gelo por baixo, assim você não terá surpresas quando for a hora de servir o vinho, mesmo que seja encorpado e no alto verão.

O vinho não tem segredos, pode ser apreciado em qualquer altura do ano e em qualquer ocasião. Costuma ser excelente acompanhante no bate papo entre amigos ou mesmo sozinho. Eu costumo dizer que por ser tão simples ele é sofisticado além de ser uma bebida diferenciada de qualquer outra, e o melhor: tem para todos os gostos e bolsos.

Saúde!
Fátima Santoro.

Matéria publicada no jornal Bairro News Morumbi

tin-tin

Edição: Evandro Silva / Francisco Stredel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.