Espanha – Diário de Bordo (Evandro Silva), 1er dia. Descubrindo Castilla e León.

A convite do Emilio Santoro (consultor de vinhos da D´Olivino) vim para Espanha a visitar alguns produtores. Vim acompanha-lo nesta visita e decidi documentar tudo para que me acompanhem e conheçam um pouco mais da região e seus produtores. Estaremos entre Espanha e Portugal por 13 dias e farei o possível dentro das condições tecnológicas de cada lugar, para levar até vocês os melhores momentos. Começamos nossa empreitada pela região de Castilla y León, fica um pouco mais de 2 horas de Madrid. Região que detém mais de 50% do patrimônio histórico espanhol numa área 94.194 quilômetros quadrados.

https://i1.wp.com/i23.servimg.com/u/f23/13/73/66/24/castil10.jpg

Mas estou aqui para falar de vinhos e é o que vou fazer… Na viagem de Madri à Valladolid, nosso destino de hoje, paramos na estrada para fazer uma pequena refeição e como não podia ser diferente, já começamos com um vinho. Provamos o Torres Da Casta 2009 Rosado, um vinho simples, que se tivesse mais gelado agradaria mais. Por fim, depois de uma jornada sob o sol de mais de 30 graus chegamos à Valladolid. A princípio logo na chegada me lembrou muito a cidade de Santos no que se diz aos prédios, a grande maioria baixos e ainda com ruas estreitas e planas. Depois tive a impressão de estar em uma Buenos Aires, pelo jeitão europeu e antigo. Por fim acho que se parece mesmo com Dijon na França, só que mais bonita.

De tarde fomos ao El Corte Inglés. Uma rede muito grande aqui na Espanha e que vende de tudo. Desde roupas, eletrônicos, perfumaria e supermercado. Então onde podíamos ir… ao supermercado. Chegando na parte de Charcuteria, pudemos nos deparar com uma gama grande de Jamóns, era de dar água na boca. Como tínhamos que jantar ainda fomos ver os vinhos. Acreditem, num supermercado na prateleira mesmo havia desde Don Perignon ao tão aclamado Vega Sicília Único entre outros. Claro que o Vega Sicília tinha uma proteção em vidro para que não fosse manuseado.

https://i0.wp.com/i23.servimg.com/u/f23/13/73/66/24/blog_v10.jpg

Já à noite fomos sair para jantar com o Jose Luis Villar e sua esposa Susana, da Bodega Frutos Villar. No Brasil podemos ver seus vinhos com por exemplo o Calderona, Muruve e o Conde de Siruela. Como a cidade esta em festa por conta de San Lorenzo, fomos ver o que se faz nesta região numa semana festiva. Começamos comendo tapas com vinho (que nem ví o nome da garrafa!) em uma barraquinha na plaza Santa Ana. Emilio, é claro não resistiu e depois partiu para o arroz com tinta de lula. Ainda não contentes e muito amáveis o casal nos levou à comer jámon em um lugar típico. Pequeno, mas como um coração de mãe, sempre cabe mais um. Um ótimo atendimento e um jamón Ibérico de primeira. Como não podia deixar de ser acompanhamos mais esta tapa com um vinho tinto, este sim vi o nome: Rejadorada 2008 Tinto Roble. Um bom vinho e harmonizou bem com o jámon. Por fim, provamos alguns doces típicos da região, mais algumas bebidas junto com um show ao vivo na praça.

Por hoje é só. Amanhã visitarei treis vinícolas da Frutos Villar e o famoso Cuarto de lechazo… Até o próximo post!

tin-tin
Edição: Evandro Silva / Francisco Stredel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s