Futebol e Vinho 13/07/2011 (Brasil X Equador) Aqui tem um bando de loucos !!!

A turma do Futebol e Vinho se reuniu desta vez para a última rodada da primeira fase da Copa América. Pela segunda vez consecutiva, nos encontramos na Pizzaria 1900 Morumbi.
A equipe de Mano Menezes apesar dos 4 x 2 frente ao Equador, sofreu um pouco para ganhar. Abriu o placar com, pouco tempo de pois tomou o empate. Fez 2 x 1 e na segunda falha no jogo do goleiro Julio Cesar, levamos o gol de empate, 2 x 2. Time ainda não se encontrando em campo e muito menos empolgando a torcida.
Como o jogo não estava lá muito animador e emocionante, sinceramente o papo na mesa estava bem melhor. Foi uma noite de algumas surpresas, a primeira é que depois de muito tempo conseguimos uma maioria alvi-negra na mesa. Sim, José Carlos, Marcelo e eu representando o “Campeão dos Campeões”, Corinthians! Aliás o Futebol e Vinho tem uma maioria esmagadora de torcedores tricolores, mas hoje não.
Além desta grande surpresa, tivemos outra, nosso amigo Marcelo trouxe uma cerveja de fabricação própria, claro reservamos um lugar para ela e provamos.
E os vinhos? Neste dia em especial tivemos 2 vinhos safra 2001, um português e outro espanhol. Deixamos por último para ver quem estaria melhor, e olha o resultado…

 


FICHA TÉCNICA (Vinhos degustados)
– Marqués de Cáceres Crianza Rioja 2006
– Fonte das Moças Reserva 2004
– Château Valade Bordeaux Supérieur 2007
– Lealtanza Crianza Rioja 2001
– Má Partilha Merlot 2001

 


Ponto Forte
Apesar de receber somente um voto de segundo lugar o Marqués de Cáceres é aquele vinho que agrada a gregos e troianos. Caiu e bem no gosto de todos. Frutado, bom corpo e melhora bem na taça com o tempo.

 


Ponto Fraco
O Lealtanza Crianza 2001, começou discreto na taça, nariz fechado e um pouco selvagem, como um cavalo indomável. Depois de um tempo na taça os aromas apareceram um pouco, mas nada complexo, apenas frutas vermelhas. Já na boca ficou melhor, mesmo com uma acidez um pouco elevada. Acredito que este vinho já suportou o tempo que podia e não teria mais o que evoluir. De qualquer forma não desagradou, apenas não superou as expectativas e mesmo assim foi o segundo vinho da noite.

 


Personagem do jogo
Má Partilha Merlot 2001, este foi realmente para fechar a noite com chave de ouro. Um vinho que já provei outras vezes e por coincidência sempre com o grande Dom Tiburcio. Um vinho redondo na boca, elegante, bom corpo, acidez e tâninos na medida certa. Vinho que ainda tem um tempo de guarda, mas acredito que não muito, melhor desfrutar deste prazer agora. Sem dúvidas foi o vinho da noite!
ES 89 pts

 

Destaque
N/A

 


Esquema Tático
Apenas deixar os dois 2001 para o final e comparar.

 


Cartões Amarelos
Fonte das Moças Reserva 2004. Um vinho denso e novo. Já provei antes e gostei muito, mas hoje já não agradou tanto. Acredito que faltou decantar ou deixa-lo na taça por mais tempo.

 


Cartões Vermelhos
Château Valade Bordeaux Supérieur 2007. Falta uma harmonia entre acidez e tânino.

 


Público
Emilio, Evandro, José Carlos, Padilha, Marcelo (chegou depois), Marcia e Tiba.

 

Local
Pizzaria 1900 Morumbi

 

tin-tin

Edição: Evandro Silva / Francisco Stredel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.