ExpoVinis Brasil 2010 – 14º Salão Internacional do Vinho

Para os profissionais e apaixonados do mundo do vinho chegou a hora ou melhor a semana. Neste caso nos referimos ao maior exposição de vinhos de Brasil que acontece nesta semana em São Paulo.

Como já devem imaginar a Confraria dos panas esteve lá e conferimos de perto as novidades. Em local novo, a feira este ano esta mais bem organizada, podia-se ver logo na entrada. Lembramos que a do ano passado tinha enormes filas e pouca sinalização de onde ir para fazer a sua credencial, etc. Nesta alem de um hall de entrada muito bonito, havia claramente informação de onde cada um deveria fazer a sua credencial, também podíamos contar com um pessoal de apoio que estava lá para orientar os visitantes. Sem falar da rapidez para emitir a credencial de quem já havia se inscrito pela internet.

Logo na entrada, fomos recebidos com água mineral com e sem gás para todos e boa feira…


Stand da França

Fomos direto aos stands da França, o comentário antes da feira pelos profissionais era que este ano eles viriam maiores e melhores e foi o que percebemos. Eram vários produtores mostrando seus vinhos. Isso é um ponto muito importante, pois este contato entre fornecedor e consumidor é algo apaixonante, e nos faz viajar pelo mundo do vinho. Nossa primeira visita foi ao nosso amigo, acredito que já podemos o chamar assim o produtor da Provance Patrick Lobier, onde degustamos vários vinhos roses e também seu mais novo produto, o espumante Rose Escarelle, que ele carinhosamente o chama de bebe. Numa conversa bem descontraída avaliamos seus excelentes vinhos.


Panas no stand da França com Patrick Lobier do Chateau L´Escarelle

Continuando a saga pela França, nos deparamos com dois Chateunauf-du-Pape um branco produtor Domaine du Chateau de L’hers e outro tinto do Marcel Georges, ambos ótimos em especial o branco que definitivamente entra na lista de nossos vinhos preferidos! Mais alguns passinhos à frente, e estávamos no que acredito ser a grande surpresa da Expovinis. Para os que vão tomem nota das Champagnes do produtor “Louis de Sacy” esta vinícola é familiar e produz desde o século XVII, hoje é representada por Alain Sacy, que faz parte da 12º geração da família. Degustem todos os Champagnes, desde o básico ao Grand Cru, é uma experiência única e indescritível. Só provando para que vejam as verdadeiras qualidades visuais, olfativas e gustativas das Champagnes bem feitas. Depois partimos para alguns Borgonhas e seguimos caminho em busca de novas experiências.


Champagne Louis de Sacy, uma das grandes estrelas da feira

Já saindo da França para Portugal, provamos 3 vinhos que a Domno traz para o Brasil, o Romeria do Alentejo, Catedral do Dão e o Magna Carta Reserva 2008, que nosso amigo e confrade Ricardo Tomasi tirou da “cartola” e nos serviu. Um alentejano muito bom e elegante. Agora falando de nosso Brasil, vale a pena conferir o Don Candido Gran Reserva e o espumante CV (Candido Valduga) que provamos junto com o Marcos Valduga. Recomendamos que não deixem de passar nos stands das vinícolas Catarinenses e ver o que a vinícola Santa Augusta esta fazendo em vinhos. Logo passamos pela Villa Francione e depois visitamos a nossa amiga Isabel Carraro, da Lidio Carraro. Degustamos algumas novidades que para variar eram de ótima qualidade e não deixamos de degustar mais uma vez alguns vinhos que já conhecíamos como o Quorum e o Singular, ótimos vinhos, muito elegantes e complexos. Claro que não podíamos deixar de visitar o pessoal da Casa Valduga, Ricardo, a Claudia, Fabiano, Alexandre e o João Valduga. A Casa Valduga estava com um stand muito bonito este ano, nele degustamos o espumante Gran Reserva e a linha Mvndus.

Recomendamos também que visitem algumas importadoras, como a Domno que já citamos anteriormente, a Zahil, onde em companhia da sempre simpaticíssima Tereza, degustamos alguns vinhos e uma das melhores champagnes rose que já provamos a Drapier! Acreditem, mais achamos vinhos Bolivianos na feira, sim! Provamos o Trivarietal e o Syrah, não encantaram, mais o primeiro é um pouco superior. Para fechar voltamos às origens, Portugal. Na Adega Alentejano, degustamos para variar ótimos vinhos. E não podemos esquecer que depois voltamos a dar uma paradinha nos stands da França e provamos um belíssimo Bordeaux.


Panas e o Dr.Ricardo no stand da Zahil

1. O que podemos recomendar para degustar:

· Les Belles Bastilles – Chateau de L’Escarelle (Stand França)
· Champagne Louis de Sacy 67% Brut – Champagne Louis de Sacy (Stand França)
· Champagne Louis de Sacy Brut Gran Cru – Champagne Louis de Sacy (Stand França)
· Champagne Louis de Sacy Brut Gran Cru Rose – Champagne Louis de Sacy (Stand França)
· Fixin Domaine Pierre Gelin 2006 – Domain Pierre Gelin (Stand França)
· Fixin 1er Cru Clos Napoleon 2006 – Domain Pierre Gelin (Stand França)
· Dom Candido Gran Reserva – Don Candido (Stand Vinhos do Brasil)
· Champagne Drapier Rose – Zahil Importadora
· Espumante Gran Reserva 2002 – Casa Valduga
· Ponte da Canas 2007 – Adega Alentejano
· Adega Coop Borba 2005 Reserva – Adega Alentejano
· Premiere Cotes de Blaye – Chateau Bathenon (Stand França)
· DA’DIVAs espumante Brut – Lidio Carraro
· AGNVS Merlot – Lidio Carraro
· QUORUM 2005 – Lidio Carraro

2. O que vale a pena visitar:

· Adega Alentejano
· Casa Valduga
· Champagne Louis de Sacy
· Chateau e L’Escarelle
· Domno
· Full Fit (acessórios)
· Lidio Carraro
· Stands da França
· Vinhos Catarinenses
· Vinhos do Brasil
· Zahil

3. O que deixou a desejar:

· Stand da Espanha que tem somente um produtor de Rioja
· Nova Zelandia, o stand ainda não estava pronto
· Villa Francioni, que só levou de amostra o Michelle 2005 que é um vinho acima do aclamado VF.
· Lugar para comer, vá com o estomago preparado.


Mais informações, acesse: www.exponor.com.br

Data: 27, 28 e 29 de Abril de 2010
Local: Expo Center Norte – Pavilhão Vermelho Expo Center Norte – Pavilhão Vermelho
Horários:
· 27/04,14h00 – 22h00 | Profissionais
· 28 e 29/04 14h00 – 19h00 | Profissionais, 19h00 – 22h00 | Profissionais e Público.


Resumindo, quem esta pensando em ir vá! Um dia fica bem corrido, pois não conseguimos ver muita coisa, deixamos até importadoras grandes de lado e focamos o produtor. Com mais tempo, pode-se visitar muita coisa.

tin-tin

Edição: Evandro S. Silva / Francisco Stredel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s