Diário de Bordo Centro América #5 – Nicarágua (por: Carlos Morey)

Nicarágua (Granada): Fui ler um pouco da história da Nicarágua para entender um pouco do país e fiquei triste em saber tudo o que eles passaram nos últimos quase 500 anos. Mais recentemente pude acompanhar alguns personagens que fizeram muito mal a eles… Vocês vão lembrar de alguns nomes nas próximas fotos…

Mas tudo começou com esse espanhol, Francisco Hernandez de Córdoba (inclusive o nome da moeda da Nicarágua! Ele subiu o rio San Juan vindo do Caribe e descobriu o maior da lago da América, o Lago Nicarágua e em 1524 funda a cidade de Granada!

Linda cidade! Respira história… Córdoba encontrou um povo indígena liderado por Nicarao e os dominou! Fundou Granada na beira do lado e abriu uma rota comercial do interior e Pacífico com o Caribe!

A capital dos nicaraguenses se chama Managua (“Lugar adjacente à água “)! No passado existia disputa entre Leon (Partido Liberal) e Granada (Partido Conservador) e capital mudava para a cidade do vencedor. Por volta de 1850 resolveram definir uma capital no meio do caminho entre as 2 cidades! A cidade fica à beira do lago de mesmo nome e é sujeita a vários terremotos! O último em 23/12/1972 destruiu 90% da cidade!
Mais tarde funda ao norte Leon e essas 2 cidades impulsionam o crescimento da região!
Mas Granada se desenvolve mais por ser o porto à beira do lago! E aí é criado o Partido Conservador!

Iglesia La Merced:

Convento São Francisco: A disputa pelo poder entre os 2 partidos têm o seu ápice em 1856 quando um ser horrendo surge na história, Willian Walker!
Esse Americano tinha planos de dominar a América Central, instituir a escravidão e o idioma oficial o inglês! O Partido Liberal o convidou, o financiou e abriu as portas para ele ser presidente da Nicarágua e destruir totalmente a cidade de Granada do Partido Conservador!


As paredes das casas mais antigas de Granada trazem um pouco da história do que esse mercenário fez com a cidade! Um exército dos demais países conseguiram expulsa-lo do país, mas o dano à Granada foi profundo!

Catedral: Nos próximos anos a presença dos Estados Unidos aumentou com a visão de explorar a conexão Atlântico – Pacífico, mas o que fez em 1914 foi construir o Canal do Panamá e obrigar que não mais houvesse transporte entre os 2 oceanos pela Nicarágua! Para tal pôs um ditador, Anastácio Somoza, treinou a Guarda Nacional para subjugar o povo!

Um rico fazendeiro de café, Augusto Sandino, indignado com tanta corrupção e com o descaso dos políticos com o país abriu mão do negócio e foi para as matas e iniciou uma guerrilha! Anastácio Somoza vendo a sua importância e algumas conquistas resolveu reagir ao seu modo. No pretexto de desenvolver um tratado de paz, convida Sandino para um jantar no Palácio Nacional e o assassina em 1934!

Iglesia de Guadalupe: Somoza é assassinado em meados da década de 50 e assume como ditador seu filho. Mas outro exemplo da família boa que eles eram ocorre em 1971 onde ocorreu devastador terremoto em Managua e várias pessoas morreram, outras ficaram feridas e muitas ficaram desabrigadas! Vários países se cotizaram e mandaram doações! O neto, Anastácio Somoza “neto”, pegou tudo para ele!

Iglesia Xalteva: No fim da década de 50, seguidores de Augusto Sandino criam o Partido Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN) para combater a ditadura da família Somoza. Mas ela consegue avançar mais após o terremoto de 72. E cidade a cidade vão avançando até que em 1979 depõe Somoza “neto” e tomam o poder.

Os sandinistas tomaram o poder e assume Daniel Ortega. Os EUA não gostaram disso e propuseram um boicote e financiaram um contra ataque, os “Contras”. Foi uma década de dificuldades para os nicaraguenses. Só começou a terminar no começo da década de 90 quando nas eleições ganhou a viúva do dono do jornal La Prensa, assassinado por Somoza, Violeta Chamorro.

Daniel Ortega foi eleito presidente em 2006 de novo e em novembro vai tentar a 2ª reeleição. Espero que dê uma estabilidade que o país e o povo merecem depois de tantas estórias escabrosas!

Granada tem várias manifestações culturais. Em fevereiro tem um encontro de poesias! E um ícone cultural da Nicarágua é Ruben Dario. Muitas de suas obras e de seu legado pode ser visto nas praças de Granada!


Vulcão Mombacho: A Nicarágua é conhecida como a terra dos Lagos e Vulcões! Ela tem cerca de 25 vulcões! O maior em tamanho é o Mombacho (Monte Alto). Hoje ele tem pouca atividade sísmica… E fica coberto em média 10 meses por ano!
Na sua encosta hoje temos ótimas plantações de café e acima várias trilhas! Infelizmente o tempo estava fechado e não foi possível ver as ilhas “Las Iletas” no Lago Nicarágua que foram formadas pela lava das últimas erupções.
Pelo menos podemos ver que o vulcão ainda vive… Ainda há calor, fumaça e algumas atividades sísmicas. Por exemplo, os “Fumadores”!


Vulcão Masaya: A Nicarágua tem mais de 25 vulcões. Como os demais países da América Central fica entre as placas do Pacífico e do Atlântico. Fui subir o mais ativo do país, o Masaya. Já no carro dá para ver a fumaça que sai da cratera. Demos sorte de chegar a noite na cratera e ver a lava viva, se movendo como uma água em movimento

Vulcão Masaya: Vídeo rápido do movimento da lava dentro do vulcão!

Fotos/Texto: Carlos Morey

Edição: Evandro Silva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s