Apresentação de vinhos da Sicília (Doce lembrança)

Recentemente estive em um jantar no Hotel Unique em São Paulo, para uma apresentação de vinhos da região de Agrigento na Sicília. Promovido pela importadora Wine Lovers, que trouxe para o Brasil os vinhos da Vinícola D’Alessandro. Representados por Daniele Lizza, representante comercial da vinícola e pela famosa sommelière italiana Adua Villa, incluso já teve um título de embaixatriz do vinho.
Nesta noite foram apresentados aos jornalistas e convidados 5 vinhos, sendo 3 brancos e 2 tintos.
O que mais me surpreendeu foi a qualidade dos brancos. Acredito eu que ainda não havia provado brancos da Sicília, e por mais este motivo fique bem entusiasmado com o que provei.

Sobre eles posso comentar…

Inzolia 2010, um vinho bem furtado que traz notas de pêra, maracujá e lima. Na boca traz as mesmas frutas, com um leve toque de mel. É bem fresco e tem boa acidez.

Catarrato 2010, elegante no nariz, toques de mel, maracujá maduro e flores brancas. Na boca pura fruta em compota (abacaxi), mas elegante e gastronômico.
Este em particular foi o meu preferido!

Grillo 2010, fruta cítrica fresca e mineral. Já na boca é fresco e elegante. Traz ainda as mesmas notas cítricas do nariz na boca. Um vinho que não necessita de acompanhamentos.

Nero d’Ávola IGT 2009, traz no nariz notas de flor vermelha, cereja e tabaco. Na boca ainda é novo. Traz notas de cereja, um toque mineral e café depois de um tempo na taça. 100% Nero d’Ávola e não passa em barrica.

Nero d’Avola / Syrah 2009, traz no nariz notas de flor vermelha, cassis, fumo e fruta negra. Na boca tem boa acidez, é bem equilibrado e potente. Traz ainda notas de fruta negra e um leve toque adocicado proveniente da Syrah. Depois de um tempo na taça o vinho me trouxe uma explosão de sabores. Em particular me fez lembrar um episódio do famoso Chef inglês Jamie Oliver, onde preparava uma geléia de morango frescos, colocava açúcar e esmagava tudo com as mãos. Cada vez que levava a taça ao nariz, vinha a imagem da geléia de morango. Bom, não preciso dizer mais nada! É um vinho bem interessante, que fez este aqui que vos escreve parar no meio de um jantar e sonhar…
Produzido com 65% Nero d’Ávola, 35% Syrah, passa 8 meses em barricas francesas e de 10-12 em garrafa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos gentilmente cedidas por Jeriel Costa (blog do Jeriel)

Mais informações:

Wine Lovers – http://www.winelovers.com.br

d’Alessandro Azienda Agricola – http://www.dalmin.it

Agradeço a Wine Lovers pelo convite e gostaria de dar os parabéns pela escolha dos vinhos.

tin-tin

Edição: Evandro Silva / Francisco Stredel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s