Portugal – Diário de Bordo 2º dia, A descoberta de um novo nome (por Evandro Silva)

Continuamos na Herdade do Sobroso e logo pela manhã fomos acompanhar o processo de vinificação do vinho branco. Podemos ver a chegada do trator cheio de caixas de uva prontas para serem vinificadas e se transformar na razão de nossa viagem, o vinho. Perguntei, observei, só faltou eu ajudar a descarregar as uvas. Sinceramente? Vontade não me faltava. Queria ter podido ir colher as uvas pela manhã, carregá-las até a primeira faze da vinificação e deixar ali um pedacinho do meu coração naquele vinho. Mas fazer o que, eu não tinha me atentado ao fato de que iria haver colheita no dia seguinte.

Bem, após ver as instalações de vinificação e armazenagem da Herdade do Sobroso acompanhado pelos proprietários Sophia e Felipe fomos agraciados com uma bela surpresa. Participamos de um pequeno Safari, sabe tipo Africa do Sul! Montamos num carro e saímos pela propriedade à busca de animais. Podem pensar que estou louco, não! A Herdade do Sobroso tem todo um complexo enoturístico, casa de campo, safari e para quem quer descanso é o lugar ideal. Dentro da propriedade que impressiona pelo tamanho, separada dos vinhedos há uma área de reserva de animais.


Safari


Vista do complexo enoturístico e campo da Herdade do Sobroso

Após o passeio fomos almoçar e provar os vinhos da Herdade do Sobroso. Neste almoço sentamos à mesa com o casal Sophia e Felipe onde provamos um pouco mais da gastronomia alentejana e claro os vinhos. Neste almoço provamos o Herdade do Sobroso branco 2009, Sobro tinto 2009 e o Herdade do Sobroso Reserva 2007. Todos ótimos vinhos, elaborados com cuidado e amor. Aliás guardem bem este nome: Herdade do Sobroso, irão ouvir muito bem sobre ele.


Um brinde ao belo trabalho desta vinícola


Os vinhos, um belo trabalho de amor e dedicação

Depois de um belo almoço e vinho resolvemos incorporar meio que atrasados um costume tradicional espanhol, uma "siesta". Afinal ainda teríamos chão para rodar até o nosso próximo destino. Após a "siesta" de 1 hora aproximadamente voltamos estrada e fomos rumo à Benavente.

Carro cheio de vinhos e muita experiência chegamos a casa dos pais da Fátima (Portal dos Vinhos) onde fomos acolhidos.


Ah, pensam que iriamos descansar? Não!!! Olha o que nos esperava ….


Até o próximo post

tin-tin


Edição: Evandro Silva / Francisco Stredel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.